O objetivo deste website é o registro do processo criativo e técnico do projeto “Xilogravura com uso de narrativa gráfica”, realizado por Rodrigo Guinski para a Bolsa Produção para Artes Visuais do Programa de Apoio e Incentivo à Cultura, do Fundo Municipal de Cultura de Curitiba.

 

 

 

 
 
 

A responsabilidade do artista consiste em
aperfeiçoar sua obra de maneira que ela se
torne atrativamente desinteressante.

John Cage

UN1 DIA na vida de um homem comum. Esse tema, aparentemente enfadonho e sem atrativos, é o ponto de partida desta narrativa gráfica que cria uma seqüência de imagens utilizando apenas o banal do dia-a-dia de um trabalhador em frente ao computador. Criando UN1 DIA que pode ser qualquer dia, todos os dias, UN1 DIA no qual nada extraordinário acontece, sem nenhum evento transformador na vida do personagem.

A narrativa - linear pela seqüência cronológica dos acontecimentos - cria um ciclo, ao se justapor a última página à primeira, em uma retomada contínua da leitura. O círculo vicioso das repetições cotidianas que se opõe a linha reta do progresso, segundo Peter Buchka [01].

UN1 DIA seleciona e ordena os menores fragmentos do cotidiano de um personagem em uma seqüência inteligível. Significados são obtidos por imagens objetivas, por enquadramentos em close-up, de rostos e objetos. Objetos estes, que possibilitam o deslocamento, o trabalho, o entretenimento, o conforto e que controlam a vida do personagem.

A narrativa é reduzida ao princípio básico da montagem, observado por Eisenstein [02], em que a justaposição de duas imagens de qualquer tipo cria uma idéia que não é a soma das duas imagens, mas um novo conceito, uma nova qualidade, uma nova imagem criada pelo confronto das duas imagens apresentadas como partes de um todo; criando sugestão, segundo Bergman [03], pela combinação de ritmos e de rostos, de tensão e dispersão. Através da sugestão e unificação induzida pela montagem os diferentes personagens, suas ações, locais onde se encontram, seus estados de espírito e até seus pensamentos são identificáveis, sem que as imagens possuam relação direta.

UN1 DIA é uma narrativa totalmente visual, gráfica, que fornece ao espectador informações para que ele viva o dia desse personagem, se identifique com as suas experiências e preencha os intervalos entre as imagens com sua própria imaginação.

 

Rodrigo Guinski

 

[01] BUCHKA, P. Olhos não se Compram. Wim Wenders e seus Filmes. São Paulo: Companhia das Letras, 1987.

[02] EISENSTEIN, S. O Sentido do Filme. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2002.

[03] BJÖRKMAN, S., MANNS, T. e SIMA, J. O Cinema segundo Bergman. Rio de Janeiro: Editora Paz e Terra, 1978.